Sign in with Twitter Sign in with Facebook

Type the topic in any language to check out real time results of Who's Talking on Social Media Sites


Trending Topics: ポートレイトダッハブル征服部SanaSonBir SözümVarNiranYayında KoşunTVBaşınaホークス優勝#GazeteKOLAYcom#AlpaslanArslanca#wwwdahafazlahabercomKutsalFormanın HakkınıVerinBEŞİKTAŞ#QuintaSigaValentinosSDVGOPPlevneAL SahipÇıkSüleymanSOYLUNiranÜnsal SedaSayanda#RIPSophia#LarryAlwaysInMyHeart#DemiYoureBeautiful#1DProposal加山二億四千万TVD Is Back Today2億4千万Sorriso Marotoミラクルひかる叶姉妹10億CorreiosLucasManaus#E3Thursday#E3Announcement#yazarAdemÖzbayderkiCrispy M&M's Are Coming Back#YanarDönerCHP#PointlessBlogComeTo#4YearsOfTorn#3YearsOfAlwaysInMyHeart#ThePaedophileHunter#BelieveinNigeria#askbruntAnnabelle#nationalpoetrydayClyneRobert SerraTownsendBobby RyanShelveyEnglandLondon#denkigai日シリ監督の涙Kimse YokCassetteboy - Cameron's Conference Rapいい試合やったマエストリこの悔しさHüseyin Üzmezヘルマン孫さん神奈月OctoberAral SeaWindows 10Husain AbdullahEbolaMichael DunnJulia PiersonBreast Cancer AwarenessNational Coffee Daypittsburgh piratesPlutoRoyalsFrontier Airlinesjennifer love hewittLena Dunhamamanda bynesMichael PhelpsMila KunisPatriotsCriminal MindsMore

Most recent 87 results returned for keyword: Vera Fischer (Search this on MAP)

Flickr 16 Vera Fischer 69


Recent Updated: 8 days ago - Created by sitechic - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - sitechic
Flickr Dom Ransay Vera Fischer Jennifer Richmond


Recent Updated: 4 months ago - Created by Komen Austin - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Komen Austin
Flickr

Vera Fischer nessa cartaz era uma diva do cinema .
Recent Updated: 5 months ago - Created by Carla Hime - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Carla Hime
Flickr RFFSA1600 Horto Florestal, 14-07-1996
Tags: vision:outdoor=0984   
Horto Florestal - Flávio Lage - BHte. 14-07-1996 Coleção Alexandre Almeida
Adicionado ao MGR por Alexandre Almeida em 29 janeiro 2014
minasgeraisrailways.ning.com/photo/horto-florestal-fl-vio...

Comentário de Alexandre Almeida em 30 janeiro 2014:
Existem muitas U23C abandonadas nessa foto. Acredito que pelo estado das estruturas boa parte está parada por falta de peças ou aguardando uma revisão geral. Assim grande parte delas deve ter voltado a rodar.
Quem é bom para falar sobre isso é o Cerezzo.
Comentário de paulo roberto de oliveira em 30 janeiro 2014:
Estas máquinas foram modernizadas para as GE C30-7MP, projeto este que participei ativamente.
Comentário de Gutierrez Lhamas Coelho em 1 fevereiro 2014:
Cerezzo, ao final do projeto quantas U23C haviam sido convertidas para C30-7MP? Porque o projeto não teve continuidade e de quando a quando foi realizado? Foram todas renumeradas na série 37XX baixa, não?
Comentário de paulo roberto de oliveira em 1 fevereiro 2014:
A lista com a data de entrada e saída da GE-CONTAGEM
ANTIGO - NOVO - ENTRADA - SAÍDA - NOME ( criado por mim )
- 3252 - 3701-2 - 28/01/00 - 31/07/00 - VERA FISCHER
- 3206 - 3702-1 - 03/03/00 - 10/08/00 - TEREZA COLLOR
- 3204 - 3703-9 - 14/04/00 - 29/08/00 - MAITÊ PROENÇA
- 3241 - 3704-7 - 14/04/00 - 21/08/00 - SONIA BRAGA
- 3275 - 3705-5 - 14/04/00 - 16/08/00 - ÂNGELA VIEIRA
- 3311 - 3706-3 - 28/01/00 - 31/08/00 - LUIZA BRUNET
- 3301 - 3707-1 - 14/02/00 - 05/10/00 - MARINA LIMA
- 3361 - 3708-0 - 28/01/00 - 05/10/01 - CRISTIANE TORLONI
- 3393 - 3709-8 - 14/04/00 - 19/10/00 - VERA GIMENES
- 3294 - 3710-1 - 03/03/00 - 02/11/00 - MONIQUE EVANS
- 3400 - 3711-0 - 03/03/00 - 20/11/00 - CLAUDIA RAIA
- 3259 - 3712-8 - 18/04/00 - 12/12/00 - PAULA BURLAMAKI
- 3208 - 3713-6 - 16/09/00 - 22/12/00 - LUMA DE OLIVEIRA
- 3218 - 3714-4 - 16/09/00 - 26/12/00 - PATRICIA PILAR
- 3234 - 3715-2 - 16/09/00 - 29/12/00 - LUCIA VERÍSSIMO
- 3222 - 3716-1 - 10/11/00 - 19/02/01 - EDNA VELHO
- 3232 - 3717-9 - 10/11/00 - 24/02/01 - LUIZA TOMÉ
- 3273 - 3718-7 - 10/11/00 - 28/02/01 - LEILA LOPES
- 3280 - 3719-5 - 10/11/00 - 06/04/01 - ISADORA RIBEIRO
Eu me sinto muito feliz quando vejo uma loco desta, pois foi uma ideia minha que deu certo.
Todas elas estão em operação, e os nomes são homenagens as Balzachianas, porém isso foi coisa interna.
Comentário de Gutierrez Lhamas Coelho em 1 fevereiro 2014:
Cerezzo, informações precisas, inclusive quanto aos nomes das Divas. Mas, porque o projeto foi encerrado com apenas 19 locomotivas convertidas, quando já se tinha a confirmação do sucesso?
Comentário de paulo roberto de oliveira em 1 fevereiro 2014:
Aí descobriram as locos usadas, nos EE.UU. com isenção de imposto. Cada C30-7MP equivalia a 3 locos usada em termos de valores.Trouxeram as locos e microprocessaram elas aqui no Brasil, vão rodar mais uns 15 anos. Virou festa, todas as ferrovias trouxeram locos nesta condição, pelas minhas contas 1.300 unidades.

Recent Updated: 8 months ago - Created by Johannes J. Smit - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Johannes J. Smit
Flickr Vera Fischer
Tags: fischer   verafischer   
Vera Fischer pode posar nua novamente. Veja isso na seção entretenimento&variedades em www.panoramamercantil.com
Recent Updated: 2 years ago - Created by Panorama Mercantil - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Panorama Mercantil
Flickr VERA FISCHER JEWELLERY


Recent Updated: 2 years ago - Created by GARY VAN NETTEN - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - GARY VAN NETTEN
Flickr VERA FISCHER JEWELLERY


Recent Updated: 2 years ago - Created by GARY VAN NETTEN - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - GARY VAN NETTEN
Flickr VERA FISCHER JEWELLERY


Recent Updated: 2 years ago - Created by GARY VAN NETTEN - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - GARY VAN NETTEN
Flickr VERA FISCHER JEWELLERY


Recent Updated: 2 years ago - Created by GARY VAN NETTEN - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - GARY VAN NETTEN
Flickr VERA FISCHER JEWELLERY


Recent Updated: 2 years ago - Created by GARY VAN NETTEN - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - GARY VAN NETTEN
Flickr VERA FISCHER JEWELLERY


Recent Updated: 2 years ago - Created by GARY VAN NETTEN - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - GARY VAN NETTEN
Flickr VERA FISCHER JEWELLERY


Recent Updated: 2 years ago - Created by GARY VAN NETTEN - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - GARY VAN NETTEN
Flickr Vera Fischer, eternamente linda!
Tags: square   squareformat   iphoneography   instagramapp   uploaded:by=instagram   

Recent Updated: 2 years ago - Created by Trick Monteiro - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Trick Monteiro
Flickr VERA FISCHER JEWELLERY


Recent Updated: 2 years ago - Created by GARY VAN NETTEN - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - GARY VAN NETTEN
Flickr VERA FISCHER JEWELLERY


Recent Updated: 2 years ago - Created by GARY VAN NETTEN - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - GARY VAN NETTEN
Flickr Casa da Aeronautica - Fernando de Noronha
Tags: fernandodenoronha   minissérieriachodoce   blogriachodoce   riachodoceblogspotcom   
Casa que serviu de cenário para Eduarda (Vera Fischer) e Carlos (Herson Capri).
Recent Updated: 2 years ago - Created by minisserie - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - minisserie
Flickr PARABÉNS PRA NÓS !!!

MULHERÃO
Peça para um homem descrever um mulherão.Ele imediatamente vai falar do tamanho dos seios,na medida da cintura,no volume dos lábios,nas pernas,bumbum e cor dos olhos.Ou vai dizer que mulherão tem que ser loira,1,80m,siliconada,sorriso colgate.Mulherões,dentro deste conceito,não existem muitas:Vera Fischer,Leticia Spiller,Malu Mader,Adriane Galisteu,Lumas e Brunas.Agora pergunte para uma mulher o que ela considera um mulherão e você vai descobrir que tem uma a cada esquina.

Mulherão é aquela que pega dois ônibus por dia para ir ao trabalho e mais dois para voltar,e quando chega em casa encontra um tanque lotado de roupa e uma família morta de fome.Mulherão é aquela que vai de madrugada para a fila garantir matricula na escola e aquela aposentada que passa horas em pé na fila do banco para buscar uma pensão de 100 Reais.
Mulherão é a empresária que administra dezenas de funcionários de segunda a sexta, e uma família todos os dias da semana.Mulherão é quem volta do supermercado segurando várias sacolas depois de ter pesquisado preços e feito malabarismo com o orçamento.Mulherão é aquela que se depila, que passa cremes, que se maquia, que faz dieta,que malha,que usa salto alto, meia-calça,ajeita o cabelo e se perfuma,mesmo sem nenhum convite para ser capa de revista.Mulherão é quem leva os filhos na escola,busca os filhos na escola,leva os filhos para a natação,busca os filhos na natação,leva os filhos para a cama,conta histórias,dá um beijo e apaga a luz.Mulherão é aquela mãe de adolescente que não dorme enquanto ele não chega, e que de manhã bem cedo já está de pé, esquentando o leite.
Mulherão é quem leciona em troca de um salário mínimo,é quem faz serviços voluntários,é quem colhe uva,é quem opera pacientes,é quem lava roupa pra fora,é quem bota a mesa,cozinha o feijão e à tarde trabalha atrás de um balcão.Mulherão é quem cria filhos sozinha, quem dá expediente de oito horas e enfrenta menopausa,TPM,menstruação.Mulherão é quem arruma os armários, coloca flores nos vasos,fecha a cortina para o sol não desbotar os móveis, mantém a geladeira cheia e os cinzeiros vazios.Mulherão é quem sabe onde cada coisa está, o que cada filho sente e qual o melhor remédio pra azia.

LUMAS,BRUNAS,CARLAS,LUANAS E SHEILAS:Mulheres nota dez no quisito lindas de morrer, mas MULHERÃO É QUEM MATA UM LEÃO POR DIA

Martha Medeiros

Recent Updated: 2 years ago - Created by Artes da Olguinha - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Artes da Olguinha
Flickr Vera Fischer
Tags: portrait   retrato   famous   famosos   
©2012 Gui Moraes
Recent Updated: 2 years ago - Created by guiimooraes - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - guiimooraes
Flickr 03
Tags: rj   livro   bienal   2011   
Capa do livro Serena de Vera Fischer, uma homenagem à atriz e autora.
Recent Updated: 3 years ago - Created by Litteris Editora Ltda - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Litteris Editora Ltda
Flickr Cinema Brasileiro
Tags: cinemabrasileiro   verafischer   carlosguimaraesdematosjr   anjolouro   
Carlos Guimaraes de Matos Jr e Vera Fischer no set de filmagem de Anjo Louro
Recent Updated: 3 years ago - Created by Cursos Raizes - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Cursos Raizes
Flickr Vera Fischer

Vera Fisher lança Serena no peóximo doa 20
Recent Updated: 3 years ago - Created by Portal Buxixo! - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Portal Buxixo!
Flickr Minha mãe era mais linda q a Vera Fischer


Recent Updated: 3 years ago - Created by Just_eri - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Just_eri
Flickr vera_fischer


Recent Updated: 3 years ago - Created by hellohandmade - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - hellohandmade
Flickr São jorge (Salve Jorge novela ficção)
Tags: blue   sunset   pordosol   red   brazil   sky   black   azul   brasil   riodejaneiro   night   star   rj   cidademaravilhosa   bresil   expo   wolke   brasilien   céu   preto   tony   vermelho   noturna   jorge   avião   brasile   sãojorge   sul   salve   brésil   sudamerica   americadosul   brazilië   sudamérica   südamerika   skay   南美洲   salvejorge   البرازيل   itaguaí   itaguai   tonyborrach   βραζιλία   sudamerique   mygearandme   mygearandmepremium   flickrhivemindgroup   23042011   
São Jorge (23 de abril ) foi, de acordo com a tradição, um padre e soldado romano no exército do imperador Diocleciano, venerado como mártir cristão. Na hagiografia, São Jorge é um dos santos mais venerados no catolicismo (tanto na Igreja Católica Romana e na Igreja Ortodoxa como também na Comunhão Anglicana). É imortalizado no conto em que mata o dragão e também é um dos Catorze santos auxiliares. Considerado como um dos mais proeminentes santos militares, sua memória é celebrada dia 23 de abril como também em 3 de novembro, quando, por toda parte, se comemora a reconstrução da igreja dedicada a ele na Lida (Israel), onde se encontram suas relíquias, erguida a mando do imperador romano Constantino I.
É o santo padroeiro em diversas partes do mundo: Inglaterra, Portugal, Geórgia, Catalunha, Lituânia, da cidade de Moscou e, extra-oficialmente, da cidade do Rio de Janeiro (título oficialmente atribuído a São Sebastião), além de ser padroeiro dos escoteiros, do S.C Corinthians Paulista e da Cavalaria do Exército Brasileiro. Há uma tradição que aponta o ano 303 como ano da sua morte. Apesar de sua história se basear em documentos lendários e apócrifos (decreto gelasiano do século VI), a devoção a São Jorge se espalhou por todo o mundo. A devoção a São Jorge pode ter também suas origens na mitologia nórdica, pela figura de Sigurd, o caçador de dragões[carece de fontes] (ver sincretismo religioso). Fonte : Wikipèdia

Salve Jorge

Este artigo é sobre uma telenovela em exibição.
As informações apresentadas podem mudar rapidamente com o desenvolvimento da trama.

Salve Jorge é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo desde 22 de outubro de 2012, substituindo Avenida Brasil. Escrita por Gloria Perez e Malga Di Paula[1] e dirigida por Fred Mayrink e Marcos Schechtman, é a 4ª "novela das nove" exibida pela emissora. A novela fala sobre a fé e a assuntos como tráfico de pessoas, tendo como ambiente o Morro do Alemão no Rio de Janeiro e em Capadócia na Turquia onde São Jorge nasceu.
Conta com Nanda Costa, Rodrigo Lombardi, Totia Meirelles, Giovanna Antonelli, Flávia Alessandra, Murilo Rosa, Vera Fischer, Carolina Dieckmann, Adriano Garib, Dira Paes, Suzana Faini, Alexandre Nero, Cléo Pires, Domingos Montagner, Tânia Khalill, Zezé Polessa, Antônio Calloni, Natália do Vale, Paloma Bernardi, Ana Beatriz Nogueira, Lisandra Souto, Caco Ciocler , Letícia Spiller, Laryssa Dias, Nicette Bruno e Cláudia Raia nos papéis principais da trama[2][3].

Enredo

Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
A novela Conta a História de Amor de Morena (Nanda Costa), uma garota que cresceu na favela do Complexo do Alemão e foi mãe aos 14 anos, e Théo (Rodrigo Lombardi) um oficial da Cavalaria que é devoto á São Jorge.
Aos meios desse Amor situa Érica (Flávia Alessandra), ex-namorada de Théo, que em um mal entendido vira principal rival do romance entre os dois; Lucimar (Dira Paes), Mãe de morena, que está prestes a ser despejada até que Morena vê a chance oferecida por Wanda (Totia Meirelles), de ir trabalhar no exterior e ganhar em Dólar, porém não sabe ela que está prestes a ser vitíma do Tráfico de Pessoas, uma quadrilha de exploração de mulheres Liderada por Lívia (Cláudia Raia), e que levou Jéssica (Carolina Dieckmann), Rosângela (Paloma Bernardi) e Waleska (Laryssa Dias) a caírem nas mãos dos mafiosos ainda comandados por Russo (Adriano Garib) e Irina (Vera Fischer). Outra trama que liga o “Tráfico de Pessoas para o exterio” e também o Tráficos de Bebês, assunto este que despertou a curiosidade de Helô (Giovanna Antonelli), uma delegada que vive uma amarga convivência com seu ex-marido Stenio (Alexandre Nero), este por sua vez se envolve com Biaca (Cleo Pires), uma garota imatura que não mede as conseguencias, e ás vésperas do casamento com Stenio, se envolve com Zyah (Domingos Montagner), um turco que trabalha como guia turístico em Istambul, ele era pretendente de Ayla (Tânia Khallil), que ama-o desde sua infância, sua mãe Sarila (Betty Gofman) não se conforma de Zyah ter trocado sua filha por uma “turista”. Sarila vende tapetes para Mustafá (Antonio Calloni) um rico comerciante de Istambul, que tem um grande problema em casa com sua filha adotiva Aisha (Dani Moreno) que quer saber quem são seus pais biológicos, sua mãe Berna (Zezé Polessa) não gosta dessa atitude pois esconde de todos que Aisha foi adotada de modo ilegal.Fonte:wikipédia

Recent Updated: 3 years ago - Created by Tony Borrach - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Tony Borrach
Flickr Cinema Brasileiro : Carlos G. Matos Jr e Vera Fischer


Recent Updated: 4 years ago - Created by Carlos Guimaraes de Matos Jr - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Carlos Guimaraes de Matos Jr
Flickr Feliz Dia da Mulher!!!

MULHERÃO

Peça para um homem descrever um mulherão. Ele imediatamente vai falar no tamanho dos seios, na medida da cintura, no volume dos lábios, nas pernas, bumbum e cor dos olhos.
Ou vai dizer que mulherão tem que ser loira, 1m e 80 cm, siliconada, sorriso Colgate.
Mulherões, dentro deste conceito, não existem muitas:
Vera Fischer, Malu Mader, Leticia Spiller, Adriane Galisteu, Lumas e Brunas.
Agora pergunte para uma mulher o que ela considera um mulherão e você vai descobrir que tem uma em cada esquina.
Mulherão é aquela que pega dois ônibus para ir para o trabalho e mais dois para voltar, e quando chega em casa encontra um tanque lotado de roupa e uma família morta de fome.
Mulherão é aquela que vai de madrugada para fila garantir matricula na escola, é aquela aposentada que passa horas em pé na fila do banco para buscar uma pensão de 100 reais.
Mulherão é a empresária que administra dezenas de funcionários de segunda a sexta e uma família todos os dias da semana.
Mulherão é quem volta do supermercado segurando varias sacolas depois de ter pesquisado preços e feito malabarismo com o orçamento.
Mulherão é aquela que se depila, que passa cremes, que se maquia, que faz dieta, que malha, que usa salto alto, meia-calça, ajeita o cabelo e se perfuma, mesmo sem nenhum convite para ser capa de revista.
Mulherão é quem leva os filhos na escola, busca os filhos na escola, leva os filhos na natação, busca os filhos na natação, leva os filhos para cama, conta histórias, dá um beijo e apaga a luz.
Mulherão é aquela mãe de adolescente que não dorme enquanto ele não chega e que, de manhã bem cedo já esta de pé, esquentando o leite.
Mulherão é quem leciona em troca de um salário mínimo, é quem faz serviços voluntários, é quem colhe uva, é quem opera pacientes, é quem lava roupa para fora, é quem bota a mesa, cozinha o feijão e a tarde, trabalha atrás de um balcão.
Mulherão é quem cria filhos sozinha, quem dá expediente de oito horas e enfrenta menopausa, TPM e menstruação.
Mulherão é quem sabe onde cada coisa está, o que cada filho sente e qual o melhor remédio para azia.
Lumas, Brunas, Carlas, Luanas e Sheilas: mulheres notas 10 no quesito lindas de morrer, mas mulherão, na verdade, é quem mata um leão por dia!


Amigas eu acho lindo este poema e resolvi compartilhar essa reflexão com vocês,trabalhei com ele na 4° série.
Beijos à todas e parabéns pelo nosso dia.

Recent Updated: 4 years ago - Created by Brunni ♥ suas Melissas - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Brunni ♥ suas Melissas
Flickr IMG_0649
Tags: rock   stage   livemusic   fisheye   bigode   carolribeiro   verafischer   pornochanchada   fellaccios   ishotthem   

Recent Updated: 4 years ago - Created by Carol Ribeiro - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Carol Ribeiro
Flickr IMG_0648
Tags: rock   stage   livemusic   fisheye   bigode   carolribeiro   verafischer   pornochanchada   fellaccios   ishotthem   

Recent Updated: 4 years ago - Created by Carol Ribeiro - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Carol Ribeiro
Flickr mais alto, seus putos!
Tags: rock   stage   livemusic   fisheye   bigode   carolribeiro   verafischer   pornochanchada   fellaccios   ishotthem   wstcks   
"fellaccios, porra"
Recent Updated: 4 years ago - Created by Carol Ribeiro - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Carol Ribeiro
Flickr IMG_0645
Tags: rock   stage   livemusic   fisheye   bigode   carolribeiro   verafischer   pornochanchada   fellaccios   ishotthem   

Recent Updated: 4 years ago - Created by Carol Ribeiro - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Carol Ribeiro
Flickr o nome desse conjunto...
Tags: rock   stage   livemusic   fisheye   bigode   carolribeiro   verafischer   pornochanchada   fellaccios   ishotthem   wstcks   

Recent Updated: 4 years ago - Created by Carol Ribeiro - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Carol Ribeiro
Flickr o contrato
Tags: rock   stage   livemusic   fisheye   bigode   carolribeiro   verafischer   pornochanchada   fellaccios   ishotthem   

Recent Updated: 4 years ago - Created by Carol Ribeiro - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Carol Ribeiro
Flickr Vera Fischer
Tags: casamento   vestido   noivas   georgemoreira   banhodeloja   

Recent Updated: 4 years ago - Created by George Moreira - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - George Moreira
Flickr vera fischer no telhado do quintal

copyright autor bubby costa
Recent Updated: 4 years ago - Created by BUBBY COSTA - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - BUBBY COSTA
Flickr vera fischer


Recent Updated: 4 years ago - Created by Cleise Vidal - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Cleise Vidal
Flickr Carlos Guimaraes e Vera Ficher
Tags: verafischer   carlosguimaraesdematosjr   anjolouro   
Carlos Guimaraes de Matos Jr, Presidente do Instituto Nacional do Cinema visitando o set de filmagem do Filme Anjo Louro conversa com a atriz Vera Fischer.
Recent Updated: 5 years ago - Created by Carlos Guimaraes de Matos Jr - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Carlos Guimaraes de Matos Jr
Flickr *

"Fico quieto. Primeiro que paixão deve ser coisa discreta, calada, centrada. Se você começa a espalhar aos sete ventos, crau, dá errado. Isso porque ao contar a gente tem a tendência a, digamos, “embonitar” a coisa, e portanto distanciar-se dela, apaixonando-se mais pelo supor-se apaixonado do que pelo objeto da paixão propriamente dito. Sei que é complicado, mas contar falsifica, é isso que quero dizer — e pensando mais longe, por isso mesmo literatura é sempre fraude. Quanto mais não-dita, melhor a paixão. Melhor, claro, em certo sentido que significa também o pior: as mais nobres paixões são também as mais cadelas, como aquelas que enlouqueceram Adele H., levaram Oscar Wilde para a prisão ou fizeram a divina Vera Fischer ser queimada feito Joana d’Arc por não ser uma funcionária pública exemplar."
Recent Updated: 5 years ago - Created by Cahrol :B - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Cahrol :B
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz - "Beijinho, Beijinho, Txau, Txau..."

Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz

Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz

Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz

Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz

Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz

Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz

Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz

Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz

Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz

Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Fabiana Castro
Tags: studio   ensaio   foto   estudio   workshop   fotografia   vinicius   ws   gardenberg   couto   adressa   andregardenberg   koetz   viniciuscouto   adressakoetz   
Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz
Tags: studio   ensaio   foto   estudio   workshop   fotografia   vinicius   ws   gardenberg   couto   adressa   andregardenberg   koetz   viniciuscouto   adressakoetz   
Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz
Tags: studio   ensaio   foto   estudio   workshop   fotografia   vinicius   ws   gardenberg   couto   adressa   andregardenberg   koetz   viniciuscouto   adressakoetz   
Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz
Tags: studio   ensaio   foto   estudio   workshop   fotografia   vinicius   ws   gardenberg   couto   adressa   andregardenberg   koetz   viniciuscouto   adressakoetz   
Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz
Tags: studio   ensaio   foto   estudio   workshop   fotografia   vinicius   ws   gardenberg   couto   adressa   andregardenberg   koetz   viniciuscouto   adressakoetz   
Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz
Tags: studio   ensaio   foto   estudio   workshop   fotografia   vinicius   ws   gardenberg   couto   adressa   andregardenberg   koetz   viniciuscouto   adressakoetz   
Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz
Tags: studio   ensaio   foto   estudio   workshop   fotografia   vinicius   ws   gardenberg   couto   adressa   andregardenberg   koetz   viniciuscouto   adressakoetz   
Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz
Tags: studio   ensaio   foto   estudio   workshop   fotografia   vinicius   ws   gardenberg   couto   adressa   andregardenberg   koetz   viniciuscouto   adressakoetz   
Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Workshop Andre Gardenberg - Adressa Koetz
Tags: studio   ensaio   foto   estudio   workshop   fotografia   vinicius   ws   gardenberg   couto   adressa   andregardenberg   koetz   viniciuscouto   adressakoetz   
Workshop Realizado pelo Mestre Andre Gardenberg.
Fotógrafo: Vinicius Couto
Modelo: Adressa Koetz
Maquiagem: Wlau Farias e Luana Laurito

Quem é Adressa Koetz ?

Antes de completar o curso superior de atriz pela Uni-Rio em 2005, Adressa Koetz já atuava. Desde pequena se acostumou a interpretar clones infantis de Xuxa nos filmes da apresentadora.
Em 1990 estreou na extinta TV Manchete. Nos anos seguintes, investiu nos estudos.
Em 1997 entrou para a Globo onde participou de várias produções, como Malhação, Andando nas Nuvens, Laços de Família e O Clone.
Adulta, se reencontrou com a Sétima Arte. Em 2001 integrou o elenco do curta Inquilino.
De 2003 a 2005 dedicou-se ao teatro. Primeiro viajou pelo Brasil com Personalíssima, de Júlio Fischer, sobre a vida de Isaurinha Garcia, dirigida por Jacqueline Lawrence. Adressa classifica essa experiência como vital profissionalmente por ter contracenado com Rosamaria Murtinho, que é considerada uma das maiores atrizes brasileiras.
No mesmo período, também atuou em várias peças e sob várias direções. Na sua avaliação, a mesclagem dos diversos diretores trouxe uma bagagem extremamente rica à sua carreira.
Adressa Koetz também se enveredou pelo lado de diretora no Projeto SESC – Novos Talentos, apresentado no Festival de Inverno de 2008, que promove a troca de experiências entre os novos autores e diretores com nomes já consagrados em texto e direção teatral.

Currículo

Cinema

A Princesa Xuxa e Os Trapalhões, de José Alvarenga Jr
Lua de Cristal, de Tizuka Yamasaki
Inquilino, de Silvio Guindane e Rafa Carvalho (2001)

Televisão

A História de Ana Raio e Zé Trovão de Marcos Caruso e Rita Buzar (1990) –Albina
Malhação (1997) – Gilda / (2008) - Sofia
Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho (1999) – Rana
Laços de Família, de Manoel Carlos (2000) - Helena, personagem de Vera Fischer quando jovem
O Clone, de Glória Perez (2002) - Soninha, uma vendedora de brechó.
Teatro
Personalíssima, de Júlio Fischer
Explícito, direção de Marília Martins
Paixão de Cristo, dirigida por Jesus Chediak
Índigo & Blues, por Francisco Rocha
Love Histérico, por Cláudio Maiato
Fantasminha Sapeca, direção de Ressy Penafort
A Promessa, por Ivan Albuquerque e Rubens Correa
O Incorruptível, dirigida por Luiza Valdetaro

Direção teatral
Vão Paraíso, texto de Walter Daguerre. Orientador da direção Amir Haddad (2008)

Recent Updated: 5 years ago - Created by Vinicius Couto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Vinicius Couto
Flickr Vera Fischer


Recent Updated: 5 years ago - Created by VtoDesigner_Vivian - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - VtoDesigner_Vivian
Flickr Notícias Populares
Tags: dog   black   cão   brasil   canon   labrador   angus   sãopaulo   capa   young   ale   preto   retriever   sampa   cachorro   drummer   vilamariana   paulo   são   filhote   paulista   maconha   verafischer   frata   notíciaspopulares   alefrata   alefratacombr   
Angus & Eu

Click por Cláu Calenda

Recent Updated: 5 years ago - Created by ALE FRATA - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - ALE FRATA
Flickr Vera Fischer 5
Tags: verafischer   

Recent Updated: 5 years ago - Created by Siegfried Asgar - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Siegfried Asgar
Flickr Vera Fischer 4
Tags: verafischer   

Recent Updated: 5 years ago - Created by Siegfried Asgar - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Siegfried Asgar
Flickr Vera Fischer 3
Tags: verafischer   

Recent Updated: 5 years ago - Created by Siegfried Asgar - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Siegfried Asgar
Flickr Vera Fischer 2
Tags: verafischer   

Recent Updated: 5 years ago - Created by Siegfried Asgar - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Siegfried Asgar
Flickr Vera Fischer 1
Tags: verafischer   

Recent Updated: 5 years ago - Created by Siegfried Asgar - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Siegfried Asgar
Flickr A Super Fêmea 02

Vera Fischer em "A Super Fêmea", 1973. Vetorização baseada na ilustração de J. L. Benício.
Recent Updated: 5 years ago - Created by M Solis - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - M Solis
Flickr Musa dos Anos 70
Tags: pictures   imagens   70s   shooting   framing   forma   filmagem   gravuras   molduras   mariacristina   anos70   verafischer   mariacristinamarcosmedeiros   formagravuras   verafischernapraia   formaimagens   
Vera Fischer em Filmagem na Praia da Armação. Ainda não sei qual filme, mas vou descobrir...
Foto original de Fátima Pombo- segundo ela, o filme se chama INTIMIDADE e foi dirigido por Michael Sarne, baseado na obra de Carlos Heitor Cony chamada VERA, VERÃO.

Recent Updated: 5 years ago - Created by MªCristina - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - MªCristina
Flickr vera e a pedra

vera fischer 1977
copyright autor bubby costa

Recent Updated: 6 years ago - Created by BUBBY COSTA - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - BUBBY COSTA
Flickr MADONNA... 50 ANOS...

Foto..uol..

_Madonna, aos 50, ainda é fonte de inspiração para mulheres_

A rainha do pop influencia gerações de paulistanas que quebraram tabus e descobriram a cabala e a ioga, sem abrir mão da malhação e de serem mães...

RAFAEL BALSEMÃO
DA REVISTA DA FOLHA

A forma física impressiona.
A capacidade de se reinventar e de lançar modismos também.
Estamos falando de Madonna, que completou ontem 50 anos, metade deles dando as cartas no cenário pop mundial.
Sua legião de fãs mundo afora não somente comprou os cerca de 300 milhões de discos vendidos ao longo de 25 anos de carreira, mas também consumiu um estilo lançado por uma estrela que está sempre conectada ao seu tempo.

"A vida e a imagem de Madonna são tão glamourosas que nos parecem inatingíveis", afirma a pesquisadora Nancy Etcoff, 50, da Universidade Harvard, que conduziu uma pesquisa sobre a auto imagem das cinqüentonas, como ela própria e a cantora, em nove países.

"Madonna redefiniu o nosso pensamento sobre mulheres de todas as idades".

Em busca de moradoras de São Paulo que se vêem sob ângulos diferentes no espelho chamado Madonna, a reportagem encontrou representantes de diferentes gerações.

Madonna alternou fases caretas e ousadas. Quebrou tabus e provocou muita polêmica. A mais emblemática delas foi ao bater de frente com a Igreja Católica, ao lançar o clipe de "Like a Prayer", em que beija um santo negro. "Nos anos 80 e 90, ela foi a grande musa dos fashionistas. Todos se espelhavam nela; era um ícone de comportamento", diz Mariana Rocha, 45, consultora de moda e professora da faculdade Santa Marcelina.

Madonna também se exibe pela vida como pioneira. Lá estava ela lançando moda quando decidiu entrar pesado na onda do culto ao corpo. Fez das acrobacias e dos músculos parte integrante dos seus shows. No início da década de 1990, então na faixa dos 30, passou a malhar pesado o físico de bailarina. Os músculos esculpidos estão lá, firmes e fortes, e em evidência aos 50.
Fez uma legião de seguidoras. Mulheres que invadem as academias não só em busca de saúde, mas de uma forma perfeita.
"Sou um pouco Madonna", admite a ex-modelo e hoje empresária Andrea Coimbra, 38, que embarcou seriamente na malhação e vê hoje os resultados do empenho de 20 anos de exercícios continuados no corpo bem torneado e rijo, mesmo após o nascimento do filho de dois anos. Com 1,72 m e 60 kg, ela espera chegar tão bem aos 50 quanto a popstar e outras cinqüentonas famosas, como Vera Fischer, 56.
"Elas me passam uma segurança em relação ao futuro."
Como lançadora de tendências, ela também é mestra. A incursão de Madonna pela ioga serviu para disseminar a prática pelo mundo, além de usá-la para ser e continuar poderosa. Mas, apesar de todo o sucesso e da longevidade da carreira, volta e meia, algum "profeta" anuncia o seu fim.
Depois de meio século, até quando a camaleoa do pop mundial vai resistir?
"Hoje, ela está no topo do seu jogo e continua muito visível", responde a pesquisadora Nancy Etcoff.
"É forte, bem-sucedida e ao mesmo tempo maternal e sexy." Eterna.

São Paulo, domingo, 17 de agosto de 2008.

Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados.

Recent Updated: 6 years ago - Created by Mª Eugênia M. Guimarães - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Mª Eugênia M. Guimarães
Flickr Me!(Rio Scenarium)
Tags: rio   scenarium   
Mulherão

Peça para um homem descrever um mulherão.

Ele imediatamente vai falar no tamanho dos seios, na medida da cintura, no volume dos lábios, nas pernas, bumbum e cor dos olhos. Ou vai dizer que mulherão tem que ser loira, 1,80m, siliconada, sorriso colgate.

Mulherões, dentro deste conceito, não existem muitas: Vera Fischer, Malu Mader, Letícia Spiller, Adriane Galisteu, Luma de OLiveira e Bruna Lombardi.

Agora pergunte para uma mulher o que ela considera um mulherão. Aí, a gente descobre que tem uma em cada esquina, que tem um montão delas por aí.

Mulherão é aquela que pega dois ônibus para ir para o trabalho e mais dois para voltar, e quando chega em casa encontra um tanque lotado de roupa e uma família morta de fome.

Mulherão é aquela que vai de madrugada para fila garantir matrícula na escola e aquela aposentada que passa horas em pé na filado banco para buscar uma pensão de 100 reais.

Mulherão é a empresária que administra dezenas de funcionários de segunda a sexta-feira, e uma família todos os dias da semana.

Mulherão é quem volta do supermercado segurando várias sacolas depois de ter pesquisado preços e feito malabarismo com o orçamento.

Mulherão é aquela que se depila, que passa cremes, que se maquia, que faz dieta, que malha, que usa salto alto, meia-calça, ajeita o cabelo e se perfuma, mesmo sem nenhum convite para ser capa de revista.

Mulherão é quem leva os filhos na escola, busca os filhos na escola, leva os filhos na natação, busca os filhos na natação, leva os filhos para cama, conta histórias, dá um beijo e apaga a luz.

Mulherão? É aquela mãe de adolescente que não dorme enquanto ele não chega, e que de manhã bem cedo já está de pé, esquentando o leite.

Mulherão é quem leciona em troca de um salário mínimo, quem faz serviços voluntários, é quem colhe uva, é quem opera pacientes, é quem lava roupa para fora, é quem bota a mesa, cozinha o feijão e à tarde trabalha atrás de um balcão.

Mulherão é que cria filhos sozinha, quem dá expediente de oito horas e enfrenta menopausa, TPM e menstruação.

Mulherão é quem sabe onde cada coisa está, o que cada filho sente e qual o melhor remédio para azia.

Mulherão é quem, se ainda sobrar um tempinho, espreme as espinhas do marido, arranca os pelos encravados da barba dele, tá sempre disposta a uma noite de amor.

Lumas, Brunas, Carlas, Luanas, Feiticeiras e Sheilas: mulheres notas 10 no quesito lindas de morrer, mas mulherão, mulherão mesmo, é aquela que mata um leão por dia, enquanto carrega pedras nos intervalos.

Autor Martha Medeiros


Recent Updated: 6 years ago - Created by Josianne_amaral - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Josianne_amaral
Flickr papaya vera fischer
Tags: agosto   formatura   2008   shiro   

Recent Updated: 6 years ago - Created by silviasmall - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - silviasmall
Flickr Embarque na Varig em Itajai'-SC com Vera Fischer


Recent Updated: 6 years ago - Created by Renato Borba - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Renato Borba
Flickr 2008 - Vera Fischer
Tags: artistas   2008   pmb   verafischer   premiodamusicabrasileira   premiotim   

Recent Updated: 6 years ago - Created by Prêmio da Música Brasileira - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Prêmio da Música Brasileira
Flickr 2008 - Vera Fischer e Liège Monteiro
Tags: artistas   2008   pmb   verafischer   premiodamusicabrasileira   premiotim   liègemonteiro   

Recent Updated: 6 years ago - Created by Prêmio da Música Brasileira - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Prêmio da Música Brasileira
Flickr Vera Fischer
Tags: brasil   riodejaneiro   teatromunicipal   premiação   sandrohonorato   prêmiotim2008   prêmiopopulardamusicabrasileira   homenagemadominguinhos   
Hall de entrada, Teatro Municipal. Foto: Sandro Honorato
Recent Updated: 6 years ago - Created by Sandro Honorato - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Sandro Honorato
Flickr bleeker st

clube da comédia! huahua
Recent Updated: 6 years ago - Created by camyla.tavares - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - camyla.tavares
Flickr Miguel e Vera Fischer
Tags: verafischer   miguelfalabella   agoraéquesãoelas   
"Agora é que são elas" (2003)
Recent Updated: 6 years ago - Created by ma_mig - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - ma_mig
Flickr vera 1975

vera fischer para status - 1975
copyright autor bubby costa

Recent Updated: 6 years ago - Created by BUBBY COSTA - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - BUBBY COSTA
Flickr Vera Fischer


Recent Updated: 6 years ago - Created by M a n u ~^ - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - M a n u ~^
Flickr Vera Fischer


Recent Updated: 6 years ago - Created by Keka S - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Keka S
Flickr SANDALIAS DA VERA FISCHER
Tags: sandalias   sapatos   sandaliasechinelos   

Recent Updated: 6 years ago - Created by joannaluciaprado - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - joannaluciaprado
Flickr Bonecas
Tags: toys   bonecas   dolls   boneca   
Esperando por você pra levá-las pra casa.

Saída com os amigos do Crônicas Fotográficas do Rio de Janeiro.

Recent Updated: 7 years ago - Created by Bárbara Porto - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Bárbara Porto
Flickr Adão e vera fischer J.a


Recent Updated: 7 years ago - Created by leaopardo - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - leaopardo
Flickr vera fischer eggs


Recent Updated: 7 years ago - Created by loma_loma - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - loma_loma
Flickr


Recent Updated: 7 years ago - Created by stehstrech - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - stehstrech
Flickr Vera Fischer
Tags: portrait   120   6x6   retrato   hasselblad   
Actress
(All rights reserved ©)

Recent Updated: 7 years ago - Created by JORGE BISPO - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - JORGE BISPO
Flickr Apartment House , Hermes & Vera Fischer, Rio
Tags: do   artist   galleries   environment   museums   ateliers   artista   museus   ambientes   galerias   
Apartment House , Hermes & Vera Fischer - Rio
Recent Updated: 7 years ago - Created by Max Tolentino - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Max Tolentino
Flickr
Tags: santa   house   sc   nature   rio   hotel   casa   do   natureza   vale   chalet   das   catarina   júlio   joinville   chalé   hortências   jvlle   
Hotel Vale das Hortências
Joinville - SC



"Como não se apaixonar pelas praias catarinenses?
Como não se encantar com suas cidades pitorescas?
Como não se extasiar com suas belezas naturais?
Como não admirar esse povo, reconhecido pela
hospitalidade, simpatia e respeito ao turista?

Santa Catarina é tão multifacetada, tão rica, variada e
surpreendente, que nela parece caber o mundo todo:
da neve às praias, do bucólico turismo rural ao pujante
turismo de negócios, da Santa Paulina à Vera Fischer, de
Zilda Arns ao Guga, da Escola do Teatro Bolshoi ao Beto
Carrero, dos alemães aos açorianos, dos italianos aos
poloneses, dos portugueses aos suíços, dos árabes aos
índios, dos gaúchos aos paulistas.

Quem por aqui se aventura logo se apaixona e, aí, de
duas, uma: ou fica ou retorna sempre.

Para garantir que essa tradição continue, inspecionei todas
as regiões do estado e posso lhe assegurar: seja qual for
o destino da sua viagem, você vai encontrar toda a infra-
estrutura necessária para proporcionar-lhe o máximo
conforto e a mais absoluta segurança.

Santa Catarina está pronta para receber e ansiosa para
surpreender você.

Seja bem-vindo à Santa & Bela Catarina."

Luiz Henrique da Silveira
Governador do Estado de Santa Catarina
____________________________________________

Santa Catarina.
Tempo pra você.

Mais de 500km de praias, algumas badaladas, outras ainda intocadas.
Serras, vales e montanhas, ideais para o rafting, rapel ou trekking.

Cidades colonizadas por imigrantes de todas as origens,
com toda sua riqueza cultural e gastronômica.

Dezenas de fazendas, com a tradição campeira e o turismo rural. Em outubro, festas e mais festas regadas a comida típica e muito chopp gelado espalhadas por todo o Estado.

No inverno, os Caminhas da Neve. Durante todo o ano, um povo acolhedor que espera por você de braços abertos.

Venha para Santa Catarina.
Aqui o tempo todo é seu.

Recent Updated: 8 years ago - Created by Novo/new: /pamelamachado - View

Copyright and permission to use should be sought to the author - Novo/new: /pamelamachado